Silhueta de homem sentado em colina olhando para o céu estrelado (Foto: Banco de Imagens)
A luz emitida pelas estrelas viaja a 300 mil quilômetros por segundo em todas as direções, em viagens que podem durar milhões de anos (Foto: Banco de Imagens)
Ciências

A luz que explica o passado e os mistérios do universo

Entenda por que a luz das estrelas que vemos no céu são apenas ecos de astros que já não existem mais

Você talvez não saiba, mas muitas estrelas vistas no céu noturno simplesmente já não existem mais. São ecos de um passado distante, às vezes, de milhares de anos, e muito mais antigos que a Via Láctea e o nosso jovem Sistema Solar. No universo, tudo possui um ciclo, e com as estrelas não poderia ser diferente: elas nascem, crescem e morrem.

A luz emitida pelas estrelas viaja a 300 mil quilômetros por segundo em todas as direções, em viagens que podem durar milhões de anos. Até o momento em que o brilho das estrelas alcança nossa visão, a maioria delas esgotou a energia, em processos de explosões estelares e nebulosas. O astrônomo e físico Dermeval Carneiro, diretor do Planetário Rubens de Azevedo, ensina como funciona o intrigante mundo das supernovas, estrelas anãs e buracos negros.

Ouça a seguir uma edição sobre esse assunto do quadro Agora Você Sabe, da Rádio Universitária FM 107,9 MHz.