Ilustração em tons verdes e azuis de mãos segurando uma esfera de árvores e rios. Há desenhos de crianças ao fundo (Arte: David Mota/UFC)
Durante as visitas, são realizadas palestras educativas sobre o meio ambiente e os impactos gerados pelas ações humanas nos ecossistemas (Arte: David Mota/UFC)
Ciências

Programa de Educação Ambiental leva visitantes ao rio Pacoti

O programa é uma ação de extensão da Universidade Federal do Ceará criada em 1988 e que, até hoje, tem importante papel na promoção da educação ambiental

Marílila Torres

Do Blog Divulgando a Extensão

A poucos quilômetros de Fortaleza, próximo à Praia do Porto das Dunas, há um cenário paradisíaco: o encontro do rio Pacoti com o mar. Neste lugar, desenvolvem-se as atividades do Programa de Educação Ambiental Marinha (PEAM). O programa é uma ação de extensão da Universidade Federal do Ceará criada em 1988 e que, até hoje, tem importante papel na promoção da educação ambiental.

A motivação para fundar o programa foi a grande procura de alunos e professores por assuntos relacionados ao meio ambiente e ao material biológico da fauna marinha e estuarina (área onde um rio se encontra com o mar) para apresentações e exposições nas feiras de ciências realizadas nas instituições de ensino. Assim, o PEAM surgiu a fim de desenvolver práticas de educação ambiental, enfatizando problemas socioeconômicos que afetam o meio ambiente. Desde 1992, é coordenado pela servidora Núbia Gomes Lima Verde, engenheira de pesca e técnica da UFC.

As atividades do PEAM funcionam através de visitas às escolas públicas e privadas ou à própria sede do programa, localizada no Centro de Estudos Ambientais Costeiros – CEAC/UFC, situado às margens do estuário do rio Pacoti, no município de Eusébio.

Durante as visitas, são realizadas palestras educativas sobre o meio ambiente e os impactos gerados pelas ações humanas nos ecossistemas. Além disso, há também a apresentação de documentários e/ou animações (de acordo com a faixa etária do público atendido), visitação ao acervo biológico (fauna marinha e estuarina), apresentação do aquário com organismos marinhos e trilha ecológica que leva ao estuário do rio Pacoti, conhecendo toda a área de manguezal.

Dependendo do tempo de duração da visita e da maré do dia, é possível realizar passeios de caiaque ou stand-up paddle (surfe com remo). Por fim, ocorrem também dinâmicas educativas com material confeccionado artesanalmente pela equipe.

Estudantes caminham em trilha entre árvores (Foto: Mozart Lucena)

Programa leva estudantes para conhecer a região do rio Pacoti (Foto: Mozart Lucena)

Além dessas visitas, o PEAM também realiza atividades em parceira com algumas instituições. Em 2017, por exemplo, foram promovidos eventos como o “Aflorar”, em parceria com o SESC; “Pra curtir o Pacoti”, com apoio da Fundação Alphaville; “Blitz Ecológica”, com a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará; “Semana do Meio Ambiente”, em parceria com o Parque Vivo; exposição na “Semana do Mar”; exposição no Zoológico Municipal Sargento Prata, além de visita  ao CEAC de alunos noruegueses da A+World Academy, uma escola de ensino médio cujas aulas são ministradas em um navio.

No ano passado, o PEAM contou com a participação de cerca de 2.500 pessoas, dentre escolas da rede pública e privada, ONG’s, turistas, grupos especiais, comunidade universitária, grupos de terceira idade, entre outros.

Para Karolyne Ferreira Sales, aluna do Curso de Ciências Ambientais e bolsista do projeto, o PEAM é capaz de promover um retorno não só para os visitantes, mas também para os universitários. “O seu aprendizado torna-se mais rico, pois o aluno sai da teoria para viver na prática a questão da educação ambiental, além de acontecer uma troca de conhecimentos entre sociedade e universidade”, relata a estudante.

Karolyne fala ainda de sua experiência pessoal enquanto bolsista: “Sinto-me muito honrada em fazer parte desse programa que, por meio da Educação Ambiental, vem despertando o senso crítico individual e coletivo para a questão ambiental, buscando a conscientização e os cuidados que a comunidade deve ter com o meio ambiente”.

A coordenadora Núbia Gomes Lima Verde está à frente do PEAM há 25 anos e diz que é grande a motivação para continuar. “Desde 1992, estou no Programa de Educação Ambiental Marinha. Eu já poderia estar aposentada, mas, por amor e dedicação a esse trabalho lindo e de grande colaboração à sociedade, continuo atuando. É muito gratificante coordenar esse programa”, conclui a servidora.

COMO PARTICIPAR?

Qualquer interessado em conhecer o projeto pode participar. Os alunos universitários interessados podem também contribuir como bolsistas ou voluntários. A programação ocorre de segunda a sexta-feira e as visitas acontecem através de agendamento antecipado, que pode ser feito por telefone ou pela página no Facebook.

SERVIÇO

Telefones: (85) 98737 5683 – Núbia Gomes Lima Verde, coordenadora do programa; (85) 99757 6710 – Karolyne, bolsista, e (85) 98543 7396 – Elissandra (voluntária).

Facebook: facebook.com/educacaoambientalmarinha2014/